Primeiras Impressões: Lexus – O Despertar da escuridão! – Paulo Henrique Bragança

Oi geeente!
Há uns dois meses atrás eu fui convidada para participar de um projeto que eu achei bem bacana. O Paulo apareceu com o Primeiras Impressões e o que seria isso? Bem, o Paulo Henrique Bragança, escreveu um livro e estava divulgando através de blogueiros! Fiquei super feliz em ser convidada! ^^

O livro se chama Lexus: O Despertar da escuridão! Lançado pela editora Arwen, está disponível para venda nesse link! A capa é essa ai de baixo!

Sinopse

A cidade de Campos Elíseos parece o paraíso na terra; escolas de qualidade, sistema de saúde exemplar. Um verdadeiro símbolo de prosperidade.
Bianca, uma adolescente de 17 anos vive lá com sua família. Seus pais trabalham no Laboratório Lexus, principal responsável pelo desenvolvimento da cidade. Certo dia, os pais de Bia precisam viajar a negócios. Influenciada pelas amigas, Bia resolve dar uma grande feste, mas algo muito mais assombroso acontece naquela noite; a cidade sofre um atentado terrorista.
Criaturas começam a surgir das sombras e o terror se espalha pela cidade. Conseguira Bia sair daquele inferno e salvar as pessoas que ama? E seus pais, o que acontecera com eles?
Uma história de zumbis que arremete aos grandes clássicos do cinema e dos
videogames.”



Minhas Primeiras impressões

Dentro do objetivo do primeiras impressões, o Paulo me enviou os dois primeiros capítulos do livro. E ai, o que eu achei? Os dois primeiros capítulos são introdutórios, dando uma visão de onde a história vai se passar e quem são os personagens principais. Então, não apareceu zumbi nenhum [:(]. Nesse sentido minha única preocupação é que o Rick (TWD) apareça, porque é sabido que eu não suporto ele, rs. 
Eu li super rápido e fiquei com aquele gostinho de quero mais, e assim que der eu prometo que leio o livro inteiro e comento por aqui o que eu achei. A escrita do Paulo é boa e bem de acordo com o tipo que eu gosto. Só teve uma coisa que eu não curti, mas é bastante pessoal, é que apesar de a história se passar no Brasil, ele usa um recurso de chamar pessoas mais velhas na história pelo sobrenome, tipo Sra. Oliveira. Não é bem comum na nossa linguagem falada, mas ok. Detalhes e eu sou chata! 

LEIAM e me digam se eu estava certa e o livro segue os dois primeiros capítulos e é bom mesmo! 🙂

Parabéns ao Paulo, sei bem das dificuldades de lançar livro e tudo o mais. Sucesso! 

Deixe uma resposta