Browse Category

Editora Seguinte

Espada de Vidro – Victoria Aveyard

Finalmente terminei de ler um livro novo, estou numa fase complicada para leitura e outras atividades que dediquem tempo e paciência. Mas depois de duas semanas sem postar resenha, estou de volta! 🙂 Agora é correr atrás do prejuízo.

Contra Capa do Livro

“Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.
O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar.
Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.”

Minhas impressões

Este livro é o segundo da série A Rainha Vermelha, ele é consideravelmente maior, apesar de não conter vastos acontecimentos. Como boa fâ de George R.R. Martin, Victoria abusou das loucuras e matou personagens que eu gostava, fiquei meio assim. :/ Mas ok. Nesse segundo livro, Mare tem uma postura mais adulta e em alguns momentos mais cruel. Na situação dela eu teria um colapso nervoso em dois segundos, então acho que até que ela encara as coisas de uma maneira razoável. Não entendo apenas, esse medo de se envolver com o Cal, para com isso, né Brasil?! No mais, acredito que é muita morte, sangue e dor para uma pessoa tão nova suportar; não sei quais são os planos da autora, mas imagino que Mare acabe com a mente em frangalhos.
Quando estava chegando ao fim de Espada de Vidro fiquei meio sem saber se apenas mais um livro vai ser capaz de retirar todas as nossas dúvidas e resolver a história toda. Porém, espero que sim. Já vai ser torturante o suficiente esperar pelo próximo. Não demora Victoria!

Minha edição é a da foto, e cara é MUITO difícil tirar foto com essa capa prata brilhante. Para ter um aí na sua casa, é só comprar no Submarino, clicando aqui.

Páginas: 490
Ano: 2016
Editora: Seguinte
Avaliação: 

A Coroa – Kiera Cass

Foi estranho para mim gostar tanto de A Seleção. Estava muito longe daquilo que eu diria que gosto de ler. Mas o último ano foi um ano em que muitos ‘nuncas’ foram mudados, então..

Contra capa do Livro

Em ”A Herdeira”, o universo de A Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria Seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria entre os trinta e cinco pretendentes do concurso um companheiro de verdade, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças E agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

Minhas impressões

Apesar do meu apresso pela Seleção, vou ser bem sincera e dizer que achei os dois últimos livros da série desnecessários. Eu adoro o jeito que a Kiera escreve, e mesmo quando não concordo com aquilo que ela escreve não consigo parar de ler. Acredito que as vezes falta aos produtores essa noção de que talvez seja melhor parar. Mas o dinheiro costuma falar mais alto.

A Herdeira poderia ter sido trocado por um Conto. Sim, foi muito legal saber como estavam todos vinte anos depois. Mas a Eadlyn , por favor! Ela não tem carisma. Nem com os personagens do livro e tão pouco com os leitores. Na minha opinião ficou forçado. Mas A Herdeira eu até que digeri, mas esse último livro… Foi andando para um caminho que eu odiei. ODIEI o final e tudo como se deu. Foi sem sentido. Sem lógica. Por mais que desde A Herdeira eu já enxergasse esse fim como uma possibilidade.

Há boatos de que a Kiera teria escrito três finais diferentes. Se sim, haveria um que poderia me deixar satisfeita. Mas a história como um todo, não. Era melhor ter parado com a América, lá em A Escolha. Não me levem a mal, eu li o livro em um dia, porque a autora é fantástica. Acredito que os personagens dificultaram meu amor por eles. rs. De qualquer forma, leiam, toda a Seleção. Os cinco livros, os quatro contos e o diário (que eu ainda não li).

Minha edição é a da foto. Comprei na pré-venda na Saraiva. E tenho uma reclamação. Achei a qualidade inferior aos outros livros. Especialmente a barra lateral que não é em alto relevo. Junto ao livro vieram figurinhas dos personagens da seleção inteira, estou usando como marcador de páginas! 🙂

Saiu ua versão com capa dura, se quiser, ela pode ser comprada aqui.

Autor(a): Kiera Cass
Páginas: 310
Ano: 2016
Editora: Seguinte
Avaliação: 

Cicatrizes de Aço – Victoria Aveyard

Esse é o segundo conto das série A Rainha Vermelha. Cicatrizes de Aço é a visão da Capitã Farley.

Confesso que achei o conto bastante chato. é muito técnico, falando das operações da Rebelião Vermelha. BORING toda vida. Começa em algum momento da vida e vai até a Prova Real que é o início de Rainha Vermelha.
É é bem apenas isso que eu tenho a dizer a respeito. Só teve uma coisa bem legal que quem leu A Rainha Vermelha já deve suspeitar, o irmão da Mare, Shade Barrow também tem poderes. Deve ser uma coisa de família. E o poder dele é MUITO MAIS legal! hahahahaha. Leiam!
Minha edição é no Kindle! 🙂 Compre o seu aqui.

Autor(a): Victoria Aveyard
Páginas: 98
Ano: 2015
Editora: Seguinte
Avaliação: 

Canção da Rainha – Victoria Aveyard

Esse é um dos contos liberados pela autora da Série A Rainha Vermelha, Victoria Aveyard. Muito provavelmente para ajudar na espera do lançamento de A Espada de Vidro que saiu agora em Fevereiro. Este conto juntamente com Cicatrizes de Aço forma o livro Coroa Cruel! Eu li no celular o ebook, no aplicativo da Amazon. Um amor mesmo! <3
Este conto é bem curtinho tendo apenas 51 páginas. Apesar de ser curto é bastante instrutivo. Dá para entender a morte da mãe de Cal, a Rainha Coriane. Durante A Rainha Vermelha sempre ficam suspeitas sobre o estranho suicídio de Coriane, que é uma cantora. Seu irmão Julian suspeita da atual Rainha Elara, e em Canção da Rainha descobrimos a verdade. Além de claro, entendermos de onde surgiu o casamento entre Tiberias V e Coriane, já que ele não para o casamento dele não houve Prova Real.

Páginas: 51
Ano: 2015
Editora: Seguinte
Avaliação:
 

A Rainha Vermelha – Victoria Aveyard

Comprei esse livro na Bienal de 2015 por motivos dê: adorei a capa, e tinha muita gente falando a respeito. 🙂
Contra capa do livro
“O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue-vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos- plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso. Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe e Mare contra seu próprio coração.”
 
Minhas impressões
Eu comecei a ler esse livro sem saber direito do que se tratava ou o que a história me reservava. Com o passar dos capítulos vai ficando cada vez mais evidente o que o final reservava, e tive uma pequena surpresa apenas, o resto todo seguia o plano. A autora, Victoria, que segundo informações pessoais é apaixonada por Crônicas de Gelo e Fogo, criou um mundo muito legal e diferente dos que eu tenho lido, apesar de toda a questão coroa, amor e traição ser bastante comum as histórias que tenho lido recentemente. 
Para variar tive meus momentos de ódio com Mare, pela extrema burrice em uns casos ou chatices em outros. 
 
O meu livro é esse da foto lá de cima! 
Autor(a): Victoria Aveyard
Páginas: 424
Ano: 2015
Editora: Seguinte
Avaliação: 

Contos de A Seleção – Kiera Cass

Oi, gente! Bem, eu li os quatro livros da Série A Seleção, e agora falta mais um, com previsão de ser lançado no ano que vem. Enquanto isso, eu aproveitei para ler os Contos de A seleção no Kindle. 
Para quem quiser ler, eles estão disponíveis na Amazon no formato ebook, ou então em livro físico em O Príncipe & o Guarda e parece que foi lançada uma versão única com os quatro contos: Felizes para sempre. 
Os quatro contos são: O Príncipe, O Guarda, A Favorita e A Rainha. Os narradores de cada história são respectivamente: Maxon, Aspen e Rainha Amberly – antes de ser Rainha. 
Vou colocar aqui na ordem que eu escolhi para ler. 
A Rainha – escolhi esse primeiro porque eu nunca soube da visão de Amberly. 

Para minha enorme surpresa esse conto nem se trata da seleção de Maxon, mas sim da Seleção de Clarkson. E eu amei bastante. Claro que ela é muito iludida. Mas ok. A história é que ela sempre foi apaixonada pelo príncipe e a possibilidade de se casar com ele era tudo o que ela queria. Durante a seleção eles acabam se esbarrando pelos corredores e uma quase impossibilidade dela faz com que ele a escolha como esposa. Foi legal para explicar algumas coisas, do tipo porque o Rei Clarkson era um babaca, não que houvessem justificativas, mas ficou menos difícil de entender. 
O Príncipe 

Nesse conto há um pouco de antes d’A Seleção de Maxon. Conta um pouco sobre ele e como foi o processo antes de tudo começar. E também algumas partes que já conhecíamos sobre a visão de América.

O Guarda


Confesso que demorei um pouco mais para ler este. Homem apaixonado é muito chato. E Aspen é o eterno apaixonado. Mas ok. Como o nome diz, tudo no conto ocorre quando ele já está no Castelo como guarda. E achei bem legal a parte que mostrou como que a relação entre ele e Lucy começou. 
A Favorita – guardei pro final

Eu acho a Marlee um bolo fofo de amor, e segundo a Kiera Cass justificou, o nome é esse porque ela era Favorita de muita gente, tanto na história quanto no meio dos leitores. Eu sempre quis entender como que ela se apaixonou pelo guarda e o que aconteceu depois das chibatadas até o início de A Herdeira. E tcharaaam! Está tudo em A Favorita. Finalmente não tenho mais brancos na história. 
Agora é esperar o quinto livro. Beijos! 
OFF: os contos são bem pequenos e A Rainha e O Guarda são de graça na loja Kindle. E os outros dois são super baratos, vale a pena! 😉
  • 1
  • 2