Apps para acompanhar séries

Oi oi!
Falo sempre sobre séries e tal. E como viciada sei das dificuldades de acompanhar. Porque as vezes não sei o que já foi ao ar, o que não foi.
Baixo tudo que vejo, então fico na dependência de sair nos sites. Recentemente descobri que não tinha assistido dois episódios de Once Upon a Time porque não saiu no site que eu baixava. Sinistro.
Então, fui novamente a procura de um aplicativo para séries. Eu uso Windows Phone – eventualmente farei um post a respeito – . Sou apaixonada pela Nokia e acabei migrando para esse SO. Agora não tem Nokia mais, mas eu amo os Lumias. hahahahha Ficarei com eles, até decidir que não mais.
Tem um cara muito bacana que faz um monte de aplicativos pra wp, o Rudy Huyn. Sem querer, acabei achando um app criado por ele, o TV SHOW! Que é simplesmente SENSACIONAL. Tem infinitas possibilidades. Você adiciona a série, aparecem todos os episódios que já foram ao ar, e os próximos que irão. Uma quantidade de informações a respeito como: canal que produz, resumos dos episódios, imagens, e tudo o mais. Eu estou apaixonada! Abaixo seguem algumas imagens do app. A minha versão é paga. Comprei pra me livrar das propagandas, ter um pouco mais de funcionalidades e especialmente pra incentivar o trabalho do Rudy que é excepcional. Acho que foi 2,90 dilmas. Baratinho, né?

Para quem usa IOS, a Stephanie que tem um blog muito legal, recomendo; usa o Show Tracker, e disse que é muito bom, acredito nela, rs. Parece que tem pra Android também.
Para queridos Androidianos : perguntei no Facebook, e uma galera muito amável e solicita recomendou o TV show Time. Não tenho maiores informações a respeito, ma voz do povo deve estar certa. confiem. 😉

Para Windows Phone Users
Tem outros dois apps do Rudy que eu recomendo o 6tag – Cliente Instagram não oficial, que é muito melhor que o Instagram Beta – e o 6tin – cliente Tinder não oficial que tem integração com o 6tag.

Quem tiver outras sugestões de apps pra acompanhar séries, ou apps de windows phone em geral, deixe comentários e se por acaso não gostar dos que eu sugeri, deixe comentários também pra eu saber, rs.

🙂

Gracie & Frankie

Mais um da série: Postagens sobre séries, rs. 

Como viciada em séries, estou sempre procurando novas mesmo que esteja com milhares pra assistir. No momento, entretanto, tenho “apenas” quatro e achei que era uma ótima achar um nova. Me recomendaram uma grande quantidade, a maioria de super heróis. Not my thing. Até que uma série, assim como foi Revenge anos atrás, veio a mim. 
Estava eu na academia, onde sou conhecida por assistir os Simpsons (HAHAHAHAHAHA) e passou o comercial dessa nova série Netflix: Gracie & Frankie. Parecia comédia, e Deus sabe que estou precisando de uma. Daí, resolvi procurar mais a respeito. Gracie (Jane Fonda) e Frankie (Lily Tomlin), – confesso que essa última desconhecida para mim – se detestam. Se conhecem porque seus maridos são sócios em uma firma de advocacia. O episódio piloto tem início com as duas se encontrando num restaurante e aguardando por seus maridos. 
A aposta das duas é que eles anunciaram a sua aposentadoria. E são muitos surpreendidas quando eles anunciam que, não apenas querem o divórcio, como também iram se casar. Sim, eles dois. Achei muito legal o tema ser abordado na terceira idade e mostra MUITO que não escolhemos quem amamos e devemos ser respeitados pelas decisões dos nossos corações. A série é muito fofinha e engraçada. Eu, que tenho 90 anos de idade mental, SUPER curti. Mas acredito que seja para todas as idades pois outros temas são abordados também.  No foco, fica a relação que Gracie e Frankie são obrigadas a criar devido a fatos recentes citados e sobre como suas famílias se comportam dentro de toda essa novidade. 
Enjoy. 
OFF: Assisti aos 13 episódios em dois dias! 🙂

Crédito de foto: Google Imagens

Touch

Repost! O início é de quando comecei a assistir a série. Lá pro final tem meus comentários sobre o fim. 
Tenho alguns vícios, séries é um deles. Estava acompanhando 10 séries e resolvi parar. Já era bom o suficiente. Mas ai, vi uma propaganda da série “Touch” com o meu querido, amado, salve e salve… Jack Bauer ou melhor Kiefer Sutherland.
Resisti durante dois dias mas não aguentei, baixei. O episódio piloto foi ótimo, teve uma cara de filme e tal. Foi difícil para mim ver o Jack, agora Martin Bohm, apanhando. A gente se acostuma, não é?
A série conta a história de um garoto, Jake, filho do Martin, que é “autista”. Ele consegue ver relações entre as pessoas segundo a sequência de Fibonacci(inserir link wikipedia) e o antigo mito chinês sobre o Fio Vermelho do Destino. A partir dessas informações, Martin tem que encontrar determinadas pessoas e mudar de alguma maneira o destino delas.
Achei o texto da série simplesmente perfeito. E por isso vou transcrever a parte final do episódio piloto. Lembrando que a série só teve um episódio até o momento. Aparentemente o segundo só vai sair em março, mês em que a série começa a passar no canal Wanner, aqui no Brasil.
” A proporção é sempre a mesma, 1 para 1.618 repetidamente. Padrões se escondem bem debaixo de nossos olhos, só é preciso saber onde procurar. 7 bilhões, 80 milhões e 360 mil pessoas. E poucos de nós enxergam as ligações. Hoje enviaremos 300 bilhões de e-mails, 19 bilhões de mensagens de texto. E, ainda assim, nos sentiremos sós. Uma pessoa comum dirá 2.250 palavras para 7,4 bilhões de pessoas. As palavras serão usadas para magoar ou curar? Há um antigo mito chinês sobre o Fio Vermelho do Destino. Diz que os deuses prendem um fio vermelho no tornozelo de cada um de nós e o conectam a todas as pessoas cujas vidas estamos destinados a tocar. Esse fio pode esticar ou emaranhar-se. Mas nunca irá partir.”
Espero que vocês assistam!
Comentários atuais: 

A Série acabou durando apenas duas temporadas e foi cancelada. Suponho que tenha sido por falta de audiência mesmo, ou até por falta de interesse dos produtores. Depois de algum tempo é complicado ficar criando milhares de relações entre personagens novos todo santo episódio. 

De qualquer forma, recomendo. De fato é estranho ver o comportamento do Kiefer, que difere muito de 24. Entretanto, é legal sim e dá pra dar uma pensada na vida. 

Imagem

SuperNatural

[spoiler alert]
Mais uma séries de postagens. Está irá ao ar, todas as terças! 
Essa ainda sobre séries, que repetitivo, rs. Sobre séries que ainda estão no ar. 
Supernatural é a série mais antiga que eu vejo. Por mais atinga entenda-se com mais temporadas. A décima acaba de acabar e a série foi renovada para a próxima. 
Eu comecei a assistir tem uns cinco anos. Vi desdo o início e depois acabei seguindo na sequência. Já aconteceu de tudo. Começa com eles seguindo a carreira do pai (caçador de seres sobrenaturais, vampiros e tal) e descobrindo o que aconteceu com a mãe, morta por um demônio e por ai vai. 
Nessas andanças eles fraudam os sistemas de cartões de créditos porque não ganham dinheiro como caçadores, óbvio. Se fantasiam e enganam bem como agentes do FBI. Smith & Smith ou qualquer outro nome genérico eles já usaram e possuem documentos com esses nomes. Tudo muito clichê? Sim. MAS É MUITO BOM, amigos. 
Dean Winchester, (Jensen Ackles)  tem um humor inigualável, além de ser maravilhoso e, pra mim, tem papel principal; apesar de, em geral, os cômicos serem secundários nas histórias fictícias. O irmão mais novo de Dean é Sam (Jared Padelecki – sim, o Dean de Gilmore Girls), ele é ok pra mim. Mas tem um bom desempenho. Durante as temporadas eles mudam de papel várias vezes. Mas o comum, é que um ou outro e o mundo (seja qual dos níveis for: Limbo, Inferno, Terra e Céu estão em perigo e algo tem que ser descoberto para que eles sozinhos resolvam tudo. 
Já tiveram muitas cenas bizarras de doer a espinha. No mais, não é terror, podem assistir tranquilos. Mas um episodio da terceira temporada em especial não me agrada. Tenho problemas com crianças envolvidas, rs. Não me julguem. Atualmente, Dean e Sam que já passaram por Limbo, Inferno, Terra e Céu tem um amigo Anjo, um amigo Rei do Inferno e por ai vai. Maior loucura. Mas vale a pena assistir, prometo. Entretanto, espero que já esteja chegando ao fim. São muitos episódios e muitas temporadas e com o passar do tempo ficou claro que só mantiveram no ar por causa da grande audiência, porque nem tem mais o que ser inventado. Por mais que eles inventem. Acredite. É isso.

[SPOILERALERT]
A décima temporada acabou semana passada e pelo o que tudo indica, agora os dois irmãos vão ter que lidar com toda a escuridão do Mundo que foi liberada quando retiraram a marca de Caim de Dean. Por essa eu não esperava. O último episódio foi de longe o melhor da temporada. Com diálogos intensos e bem trabalhados. Agora, é esperar até setembro/outubro quando a série retorna para sua décima primeira temporada. 

OFF: Esse vídeo aqui do lado eu achei por acaso, e pra quem não assistiu nada da série pode ser que uns spoilers de leve, por isso o minusculo lá em cima [spoiler alert]. Mas é de boa, fiquem tranquilos e se divirtam. Afinal, todo mundo ama Taylor Swift. 

A Herança – John Grisham

Já li muitos livros durante os últimos 10 anos – quem quiser saber quais ou me adicionar no Skoob, o link é esse – porém nunca fiz uma resenha. oO Pois é. Vou começar com esse e ver no que vai dar. 🙂
John Grisham é um autor que eu gosto muito. Conheci ele através d’O Dossiê Pelicano. E não parei por ai. Acredito já ter lido grande parte de seus livros publicados, se não todos. Ele escreve basicamente sobre direito, como advogado que é. Eu que já quis ser advogada em outro momento da vida e que continuo achando direito muito legal, acabei me apaixonando pelas histórias. Além disso, ele escreve muito bem, de forma clara e de um jeito que faz você querer ler até não poder mais. A Herança é o último livro lançado por ele. A minha edição é a da foto. Todos os meus livros dele são da Editora Rocco e quero dizer aqui que fiquei um pouco decepcionada pelos vários erros de tradução que encontrei. Mas vamos a Resenha.
Jake Brigance é advogado há dez anos em uma pequena cidade do Mississípi, próxima a Memphis. Três anos antes Jake esteve envolvido em um julgamento de um negro acusado de matar dois rapazes brancos que estupraram sua filha [Enredo de Tempo de Matar, outro livro de JG]. No Mississípi de 1988, segundo o livro, a segregação racial ainda é muito presente e usada como justificativa para praticamente tudo.  Depois do julgamento de três anos atrás, Jake esteve envolvido com pequenos casos, nada que chegasse aos pés do de Carl Lee Hailey.
Mais um dia como outro qualquer em Ford County, tirando pelo suicídio misterioso de um velho morador que sofria de câncer no pulmão. Seth Hubbard não era conhecido por muita gente na pequena cidade, mas logo passou a ser o assunto de todos. O suicídio foi na manhã de sábado e na segunda-feria Jake recebeu uma carta que tinha como remetente o Sr. Hubbard. O conteúdo da carta era perturbador, um novo testamento que não apenas excluía a família de Seth, como também deixava 90% de sua herança para a empregada negra, Lettie Lang. Tudo envolvido em uma série de porquês.
O resto do livro é sobre como Jake, advogado do espólio de Seth Hubbard, passa pela preparação e julgamento com júri, sobre a capacidade de testar de Seth Hubbard ao fazer um testamento escrito a mão pouco antes de se matar deixando tudo para sua empregada negra. A história é muito bem escrita e envolve o leitor profundamente. A resposta ao porquê da mudança de testamento de última hora, é dada ao final do livro. E vale muito a pena.
Ficou curtinha, né? É que eu fiquei com medo de estragar as surpresas ou colocar muitos spoilers. hahahahah

É isso. Pra quem gosta de ler, eu super recomendo. E pra quem não tem o hábito, talvez esse seja um bom livro pra começar.

Autor: John Grisham
Minha edição
Ano: 2014
Páginas: 560
Editora : Rocco
Avaliação:

Para quem quiser ter em casa, só clicar na capa abaixo e comprar na Amazon! 🙂

Gossip Girl

Vou começar séries de postagens. 

Esta será a primeira sobre Séries Cancelas. A justificativa é que eu gosto de assistir séries que já acabaram. Não tem aquele desespero de ficar esperando pra saber o que aconteceu no próximo episódio. Senta, assiste e fim. Há momentos em que fico sem séries, por incrível que pareça, então estou sempre a procura de novidades pra acompanhar. Pensando em pessoas iguais a mim que tive a ideia desta série. 🙂 Todos os sábados, até que as séries canceladas que eu assiste acabe, vou postar sobre uma série. 
Esta primeira postagem será sobre Gossip Girl. 
Assisti depois que já tinha terminado. A série foi transmitida pelo canal The CW entre setembro de 2007 e dezembro de 2012. Cinco lindas temporadas. A história se passa na cidade de Nova York, mostrando as disparidades e igualdades entre a super classe alta de Manhatan e uma classe média do Brooklyn. Tudo gira em torno de seis personagens principais: Serena, Blair, Dan, Nate, Chuck e Jenny.
A série é baseada nos livros com mesmo nome. Foram feitas algumas adaptações em especial na diferença de quem é a Gossip Girl, na série relevada na última temporada. Gossip Girl, ou a Garota do Blog, pra quem assistir dublado, é responsável pelas fofocas a respeito de quem interessa no Upper East Side.  
Eu fiquei viciada e assisti um episódio depois do outro e sinto bastante falta. De vez em quando dava uma super dor no cotovelo, porque a quantidade de dinheiro é monstra. E eles são adolescentes que vivem em dilemas e tudo o mais que passaram há quilômetros de distância da minha realidade. Mesmo assim, é bom assistir e sonhar.
Posso dar como spoiler que em algum momento todo mundo se envolve com todo mundo. Eventualmente, você vai ter raiva de alguém, mas no final vai amar todo mundo. Eu, particularmente, amo Chuck Bass <3!

Parabéns, a futura mamãe e eterna Blair Waldorf, Leeighton Meester

XOXO